terça-feira, 10 de dezembro de 2013

MÉDICO DO SAMU DISSE QUE SURTO PSICÓTICO NÃO É CASO DE EMERGÊNCIA

A direção do CAPSMAF São José de Mipibu está indignada com a postura de um médico do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Em solicitação a uma ambulância, para que um dos pacientes do referido centro psicossocial fosse internado em estado de surto psicótico ao Hospital João Machado, o médico de plantão pediu para o técnico que solicitou o serviço entrar em contato com a Polícia Militar, a fim de conter o paciente nessas condições e acompanhá-lo junto à equipe médica. Após contato com a PM, embora que o descaso seja de saúde pública e não de segurança, o funcionário do CAPS voltou a ligar para o serviço móvel.

Entretanto, não havia ambulância nesta área. O veículo mais próximo do serviço se encontrava em Parnamirim. Diante dessa informação, o médico plantonista tentou justificar: "SURTO PSICÓTICO NÃO É EMERGÊNCIA". Uma espécie de tentativa de omitir o deficitário serviço oferecido através do 192. É evidente que o surto é algo não premeditado, o qual, de forma instantânea pode levar à pessoa a ficar agressiva, chegando a atentar contra a vida humana. Muitos desses pacientes, aparentemente, bem orientados, entram em crise em segundos, o que podem causar uma tragédia. Será que esse comportamento não é caso de emergência?

Perdão, "doutor", mas reveja seus conceitos e busque estudar mais sobre esses casos, os quais são de extrema urgência. 

Lembramos que, nesses casos, em que o usuário está surtado, cabe à família as responsabilidades de encaminhar o paciente ao hospital psiquiátrico para internação, acionando SAMU e PM, porém, mesmo o CAPS local sendo do tipo I, e funcionando até às 5 horas, o atendimento humanizado e a responsabilidade de atender bem à população está sempre presente, ou seja, em muitos casos, funcionários do Manoel Amaro Freire recebem ligações em dias e horários atípicos, momento em que o serviço está fechado, entretanto, sempre estão à disposição em atender, encaminhar e, em muitos casos, acompanhar essas pessoas.

À SAMU meus pêsames; ao CAPS os parabéns por extrapolar a função para a qual fora designado.

Matéria: Alexandre Freire

0 comentários:

Postar um comentário

poste seu comentário