quinta-feira, 14 de novembro de 2013

CAPS (SÃO JOSÉ DE MIPIBU-RN) - PROJETO DE ALFABETIZAÇÃO "APRENDENDO FELIZ" JÁ COLHE BONS FRUTOS

Há 6 meses, o CAPSMAF - Centro de Atenção Psicossocial Manoel Amaro Freire - implantou o Projeto de Alfabetização "Aprendendo Feliz", uma iniciativa da alfabetizadora e psicopedagoga da instituição Cristiane Gonçalves, da Direção Geral, com apoio da Secretaria Municipal de Educação, na pessoa da secretária da pasta, Lúcia Martins.
As aulas são ministradas durante o horário das oficinas e conta com um número significativo de usuários. É bom ressaltar que o nome do projeto foi dado pelos próprios alunos, dos quais muitos já leem, escrevem e interagem significativamente.
Segundo a professora: "Infelizmente, a sociedade e muitas famílias não reconhecem o potencial dos nossos usuários. Ao contrário do estigma social adotado por muitos, são seres inteligentes, criativos, obstinados e interessados pela arte do aprender. A cada dia, temos avançado. Todos eles chegaram sem saber, sequer, pegar no lápis; hoje, entretanto, uma média de 50% leem e escrevem".
Cris Gonçalves acompanhando o aluno Tiago em mais uma tarefa na lousa. Em conversa com a turma, todos disseram que essa aula é uma espécie de terapia, momento em que proporciona felicidade ao aprender e melhor qualidade de vida. 
Conhecimento das letras, das sílabas, das palavras, das frases e a interação social com o mundo da linguagem.
No detalhe, o nosso amigo Francisco Vivaldo, aluno aplicado, dedicado às aulas e com perspectivas de ser matriculado, após domínio das letras, na escola regular.
Grandes ensinamentos, concentração, força de vontade, aprendizado e apoio ao tratamento psicossocial. Alguns dos benefícios deste significativo projeto educacional desenvolvido no CAPS.
Seu Isaías, o namorador da casa, e a alegria de descobrir o significado de aprender a ler e a escrever. Participa como voluntário.
O blog De Olho em Mipibu deixa os sinceros parabéns a esta brava equipe e demais usuários, pelo aprendizado;  à professora Cristiane pela competência como docente e funcionária do referido Centro Psicossocial; aos demais técnicos e pessoal de apoio pelo trabalho integrado, de mãos dadas e à Lúcia Martins, a mulher da educação mipibuense pelo apoio logístico.

Depoimentos:

Maria das Neves

João Batista

Matéria, fotos e vídeos: Alexandre Freire

1 comentários:

A educação é um direito de todos os cidadãos, independente de condições financeiras, cultura, religião, raça, sexo e deficiências.
Na prática a educação não é realizada desta forma para os indivíduos que tem Transtorno Mental, pois os mesmos ainda são excluídos da escola regular, contribuindo para que façam parte dos índices de analfabetismo. Esta exclusão se dá muitas vezes pela falta de preparação das instituições escolares e dos próprios professores em receber esta clientela.
Desejo que este projeto seja um instrumento de luta e conscientização de que as pessoas portadoras de Transtorno Mental também tem o direito de serem alfabetizadas e inseridas no meio social.
É importante ressaltar que o processo de alfabetização ainda esta em andamento, e que vem se desenvolvendo, priorizando o ritmo de aprendizagem de cada aluno. A aquisição da leitura e escrita demanda um forte comprometimento dos alunos, da docente, da família, da sociedade e dos profissionais de saúde, para que este objetivo seja de fato alcançado. E essa é uma aquisição importantíssima, sobretudo em uma sociedade letrada e informacional como a nossa.
Agradeço a iniciativa do Blog de Olho em Mipibu e o apoio da Direção Geral do CAPS-MAF, com apoio da Secretária Municipal de Educação Lúcia Martins.

Cristiane Gonçalves
Psicopedagoga Clínica e Institucional

“A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria”. Paulo Freire

Postar um comentário

poste seu comentário