terça-feira, 4 de abril de 2017

HÁ QUASE 7 ANOS, SÃO JOSÉ DE MIPIBU ESTÁ SEM MATADOURO PÚBLICO

Após quase sete anos sem Matadouro Público, em São José de Mipibu, o assunto, hoje, foi pauta, em sessão ordinária, através do espaço Tribuna Livre, idealizado pela atual presidente da câmara de vereadores, Verônica Senra. Na ocasião, uma comissão de comerciantes de carnes se fez presente ao plenário da Casa do Povo.
O funcionário público e, também, comerciante, Roberto Cajuá, utilizou a tribuna e representou esses trabalhadores que não têm direito de abaterem seus animais no município. A solução é buscar a vizinha cidade de Monte Alegre, para poderem trabalhar e manter o sustento de suas famílias. Lamentou contarmos com forças políticas do estado, em particular, o vice-governador e filho do atual prefeito, Fábio Dantas, e a deputada estadual da casa, Cristiane Dantas, além de outros políticos do cenário estadual e federal, os quais se beneficiam do povo mipibuense, através de votos, mas não se compadecem com o sofrimento e as necessidades dessa gente. Apesar de entender as reais condições pelas quais foi fechado o nosso matadouro, citou as cidades de Monte Alegre, Goianinha, Santo Antônio, como lugares onde existem esses espaços, porém nunca foram interditados pelos mesmos órgãos fiscalizadores.
O vereador Crisóstomo Barbosa, num momento de sua fala, fez críticas à gestão municipal da época em que estava secretário de agricultura, pelo fechamento do abatedouro, tendo em vista o assunto ter sido discutido, mas sem nenhum interesse por parte do Executivo, o qual deveria ter feito as reformas e/ou adequações.
Infelizmente, apesar de um número significativo de comerciantes de carnes, poucos aparecerem para dar seu apoio a esta luta.
Lamentável a situação de alguns vereadores, detentores de inúmeros mandatos, só balançam a cabeça, dizem estar juntos ao povo nesta e em outras reivindicações, porém continuam sem expressão política e sem ações em seus mandatos. Vereador é, sim, para estar ao lado da população, lutando por causas importantes.
O pior exemplo da noite foi o do vereador Jean Nerino, sempre pianinho, caladinho, provavelmente, com receio de afrontar a atual gestão da qual é aliado. Pena que nossos impostos sejam revertidos para pagamento de pessoas com essa postura, sem serventia para as cidades e, principalmente, para o bem comum.

Matéria e fotos: Alexandre Freire

0 comentários:

Postar um comentário

poste seu comentário