domingo, 5 de junho de 2016

O GOVERNO DO RN, A INSEGURANÇA E A TOCHA EM MIPIBU

Ontem, São José de Mipibu recebeu a tão falada tocha olímpica. Para alguns, momento grandioso; para muitos políticos, a oportunidade de a prefeitura maquiar calçadas e meios fios e iludir a cabeça dos pobres eleitores. No comando das ações, figuras públicas, que não planejam, sem inteligência, apenas melam insignificantes obras, se assim posso chamá-las.

Mesmo com toda aquela festa, Polícias Militar, Rodoviária e Federal, além da Força Nacional só tinham olhos para o famigerado objeto olímpico. E o povo mipibuense? Este está refém dos bandidos e ladrões. Aqui, na terra do vice-governador do RN, a coisa está um samba do crioulo doido. Tudo se resume em maquiagem e festas oferecidas ao eleitorado, ou seja, Pão e Circo, para esquecerem as mazelas e angariarem votos.

No hospital regional, não tem médico nem remédio. A população está morrendo à míngua. O que ainda se faz por, aqui, são calçamentos, mas sem saneamento básico. Deve existir algo de muito bom por trás de tantas ruas calçadas.

Quando Robinson Faria foi eleito, ao lado da Igreja Matriz, ouvi inverdades do vice-governador Fábio Dantas, dizendo que eles seriam o governo da segurança. Enganou-se, Fábio. Quem manda na sua terra é a marginalidade. Ninguém pode comprar um dindim na esquina. Aqui, precisamos de ações que mudem a realidade das famílias e da sociedade; não, de práticas retrógradas, sem perspectivas resolutivas para a população.

Para finalizar, peço ao prefeito Arlindo Dantas que vá à comunidade do Jardim. Há três meses os moradores estão sem água, dependendo de um poço particular que distribui o líquido. Uma vergonha para a primeira cidade que recebeu a tocha.

A verdadeira situação de São José de Mipibu é bem diferente dessa farsa imoral! ... e olhe que nunca escondi...
  
Matéria: Alexandre Freire

0 comentários:

Postar um comentário

poste seu comentário